Mito ou Verdade: Sal do Himalaia é Bom Mesmo Para Sua Saúde?

Mito ou Verdade: Sal do Himalaia é Bom Mesmo Para Sua Saúde?

Sal do Himalaia é Bom

Será mesmo que o sal do himalaia é bom para sua saúde, ou isso é apenas mais um mito para vender um produto caro?

  • O sal rosa do Himalaia tem uma reputação de ser mais saudável do que sua contraparte branca.
  • Embora o sal rosa contenha mais minerais, a diferença não é suficiente para impactar drasticamente na sua saúde.
  • A falta de sal regular em sua dieta, no entanto, pode levar a uma deficiência de iodo – esta sim representando um perigo.

O sal de cor rosa tem a reputação de ser “mais saudável” do que sua contraparte branca. Mas a verdade é que, apesar da propaganda, este tempero especial não é necessariamente melhor para você do quaisquer outros tipos de sal. Aqui está tudo o que você precisa saber sobre o sal rosa do Himalaia e se vale a pena ou não gastar mais dinheiro com ele.

O sal rosa do himalaia tem uma quantidade de minerais um pouco maior do que os outros sais

O sal do Himalaia é ligeiramente diferente do sal comum porque vem da Mina de Sal de Khewra, localizada perto do Himalaia, a famosa montanha no Paquistão. O processo de colheita natural permite que este tipo de sal possua “muitos outros minerais e oligoelementos que não são encontrados em sal de mesa normal”. No entanto, embora haja cerca de 84 minerais e oligoelementos encontrados no sal rosa que conferem uma cor única e um sabor ligeiramente diferente, apenas 2% do sal é composto por estes minerais. Isso significa que o sal rosa do Himalaia é nutricionalmente semelhante ao sal regular. Logo, é altamente improvável que você tenha algum benefício real que não seja uma consequência do efeito placebo ao efetuar a troca do sal convencional pelo do Himalaia.

Outra informação veiculada popularmente é que o sal rosa do Himalaia é menos processado e “mais natural” do que o sal regular. Novamente, isso é verdade até certo ponto, mas o impacto na sua saúde é mínimo. Comparativamente, o sal regular geralmente possui agentes anti-aglomerantes e perde alguns nutrientes durante o processo de moagem, mas de maneira geral isto é muito pouco para considerar que um seja significativamente melhor que o outro.

Então dizer que o sal do himalaia é bom para a saúde é uma mentira?

Não necessariamente! Mesmo que não haja grandes benefícios para a saúde, existem sim algumas vantagens em trocar o sal normal pelo do Himalaia, ou mesmo outros tipos. Como o sal rosa do Himalaia geralmente vem em grânulos maiores e possui um sabor mais acentuado, você tende a usar uma quantidade menor. Considerando que uma colher de chá de sal fino irá adicionar mais sódio em volume do que uma colher de chá de sal grosso, qualquer diminuição na quantidade total de sal em sua dieta é excelente para você (desde que respeitados limites mínimos, e excetuando a dieta cetogênica, que exige uma ingestão maior de sal). Quanto mais sal você come, mais fluidos você retém e mais difícil é para seu coração trabalhar para processar esses fluidos, o que pode eventualmente aumentar a pressão arterial.

Então devo cortar totalmente o sal da minha alimentação?

Não exatamente! Evitar sal regular geralmente traz também alguns problemas. O velho e bom sal de cozinha é uma importante fonte dietética de iodo – uma coisa que o sal rosa do himalaia não possui. O iodo é necessário para regulação correta de seus hormônios tireoidianos e funcionamento regular e ideal de seu metabolismo. Então, se você substituir integralmente o sal regular pelo sal rosa do himalaia, outras fontes de iodo – peixe, produtos lácteos ou suplementos dietéticos – devem ser adicionados à sua dieta. Lembre-se sempre de discutir com seu médio antes de realizar qualquer mudança na dieta. Pode ser que mesmo questões simples como o tipo e quantidade de sal que você ingere tenham impacto em sua saúde.

É especialmente importante controlar o consumo de sódio quando o paciente possui um histórico de problemas cardíacos ou renais. As últimas diretrizes dietéticas lançadas para o período de 2015-2020 dos Centros para Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos recomendam consumir menos de 2.300 miligramas de sódio por dia. Portanto, embora o sal rosa do Himalaia seja bonito e gostoso, também é caro e não possui iodo. O resumo do assunto é que o mais importante é manter um olho em seu consumo geral de sódio, e não se sentir pressionado a mudar para o sal rosa do Himalaia em nome da saúde.

Está gostando do conteúdo? Compartilhe.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

O que procura?

Categorias

Sou médica há 12 anos,
com especializações em Endocrinologia, Nutrologia
e extensão em Fitoterapia.
Busco aliar rigor científico
a um olhar atento às
particularidades de cada
paciente, sempre com a
saúde holística em
primeiro lugar.

Se cadastre na nossa lista para receber conteúdos exclusivos.

Me siga no Instagram!

Conecte-se comigo no Linkedin!

Curta a minha página no Facebook!

O que procura?

Categorias

Sou médica há 12 anos,
com especializações em Endocrinologia, Nutrologia
e extensão em Fitoterapia.
Busco aliar rigor científico
a um olhar atento às
particularidades de cada
paciente, sempre com a
saúde holística em
primeiro lugar.

Se cadastre na nossa lista para receber conteúdos exclusivos.

Me siga no Instagram!

Conecte-se comigo no Linkedin!

Curta a minha página no Facebook!

Horários

Seg. Ter. e Qua. 14h às 18h
Qui. 13h30 às 18h30
Sex. 14h às 18h
Sáb. e Dom Fechado

Localização

Alameda Grajaú, 60 – Sala 907
Alphaville, Barueri – SP, 06454-050

Dra. Juliana Lara © 2021. Todos os Direitos Reservados.

Horários

Seg. (Telemedicina) 14h às 18h
Ter. (Presencial) 14h às 18h
Qua. Fechado
Qui. (Presencial) 13:30h às 18:30h
Sex. (Telemedicina) 14h às 18h
Sáb. e Dom Fechado

Localização

Alameda Grajaú, 60 – Sala 907
Alphaville, Barueri – SP, 06454-050

Dra. Juliana Lara © 2021. Todos os Direitos Reservados.